Translate

SDC

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

A lei da atração universal...dos corpos!

Com apenas dois anos no mundo swinger, mas com uma experiência simpática a dois enquanto casal temos vindo a desfrutar desta aventura e aprendendo imenso sobre nós próprios como indivíduos e como casal, sim porque quem pensa que swing é apenas sexo, ou traição consentida está muito longe do que realmente é. Longe de fazer um ensaio sobre o que é o swing, até porque as expectativas e o que cada um pretende para si é completamente diferente de pessoa para pessoa, há algo que sempre nos intrigou ou seja a qual a fórmula para nos excitarem e nos provocarem desejo e atração, podendo pontualmente permitir, ou não, o crescimento de amizade e até envolvimento emocional.

 
Há uma frase sobre a questão das atrações, que retenho desde as nossas primeiras visitas ao Sensualidades, ou seja muitas vezes vemos casais que procuram determinados perfis, determinados intervalos de idades e sobre isso disseram-me uma vez "não é uma questão de idade ou físico, é apenas uma questão de atração e desejo". Se à primeira vista é óbvio que sim, tudo gira à volta do desejo, a verdade é que já nos envolvemos com casais mais velhos, com casais "normais", sem aquele físico de modelos de revista, ou seja se no campo da fantasia acho que a esmagadora das pessoas fantasia com os corpos definidos das celebridades,  na prática, pelo menos connosco, a atração e o desejo não são apenas fruto da imagem, das fotos mas sim de daquilo que as outras pessoas provocam em nós. A capacidade de nos provocarem, a forma como reagem às nossas provocações, aquilo que a fera cá de casa chama "carvão para a locomotiva", ou seja alimentar o jogo de sedução e não se limitarem a um mero "estamos interessados, bora lá!". Com isto não quero dizer que não temos preferências, que não gostamos de pessoas bem parecidas, sensuais e que não há padrões de beleza mínimos...possivelmente até somos muito exigentes no que toca a esse campo, mas são os nossos gostos pessoais e como nós também não agradamos a todos, nem todos nos agradam, só temos de respeitar as opções alheias e saber encaixar uma nega ou até a falta de interesse.

Uma das coisas que notamos desde que estamos neste meio é que muitos casais swingers fogem de todo o tipo de envolvimento emocional, seja o da simples amizade entre 4 pessoas, seja até com o "desligar" depois de uma noite de envolvimento, não há formulas perfeitas, cada um lida como acha melhor com as relações do swing, mas connosco não tem funcionado assim. Admitimos que gostamos de alimentar este jogo de sedução, algo similar à lei da atração universal, pois se na física é a lei que mantém o universo unido, nas relações é ela que mantém a chama acesa e bem intensa, o efeito que nós provocamos e o efeito que os outros provocam em nós são definitivamente aquilo que nos causam maior desejo e atração.
Uma vez colocamos a questão a nós mesmos de poder haver sexo fantástico sem envolvimento e sim é perfeitamente possível....mas se houver envolvimento, se houver atração e desejo para além da tesão do momento, bem então fica definitivamente muito melhor!! ;)


NOTA: Há um corpo que me atrai há muitos, muitos anos...atrai-me, dá-me tesão, provoca-me, tira-me o fôlego e satisfaz-me muito para além do óbvio e é por isso que adoro fotografa-lo de todas as formas e feitios! ;)


Beijinhos e abraços,