Translate

SDC

terça-feira, 14 de março de 2017

Inverno boreal

Definitivamente somos de sol e praia, mas o inverno também nos proporciona alguns cenários únicos. Desta vez e uma vez que tínhamos sido convidados para participar na festa Eyes Wide Shut do IN, aproveitamos o mote e fomos até um local mágico tentar recriar a sensualidade e mistério das sociedades secretas dando-lhes o nosso cunho pessoal e misturando-o com os rituais pagãos que outrora marcavam as estações e fases lunares.

A festa, bem somos altamente suspeitos para dar a nossa opinião até porque é uma das nossas preferidas, mas sem dúvida é uma daquelas festas a não perder e que recomendamos a todos os que queiram iniciar-se neste mundo de sensualidade e sedução. Dress code obrigatório, muito sensual e provocador, ambiente carregado de bom gosto, muita diversão, rostos tapados e muitos olhares cruzados...este ambiente é único das festas EWS e é capaz de proporcionar uma noite de grande diversão e qualidade para todos os casais, independentemente da experiência ou forma de estar neste meio. Esta em particular não foi exceção, mas deixamos isso para uma outra ocasião, até porque digamos apenas que acabou de uma forma bem hard, louca e selvagem...e para não fugir à regra muito bem acompanhados! ;)

Voltando às fotos, este é definitivamente um hobbie diferente, divertido, onde damos asas ao nosso lado sensual e exibicionista, mas que nos proporciona momentos de qualidade a 2 e a preocupação constante de nos mantermos objeto de desejo um do outro.
 

O mundo do swing é muito mais do que apenas o mundo da troca de casais, ou da "infidelidade consentida", aliás detestamos essa expressão. Neste mundo a infidelidade não tem lugar, aliás a confiança, o amor e a paixão são as bases para quem se permite viver a vida em pleno, sem medos, e sem receios!

Beijinhos e abraços,



sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Dia de Reis...Kings & Queens...

Agora que terminaram as festas e que diminuem já os desejos de "bom ano", hoje que é dia de reis nada mais justo que homenagear aquela que me fez rei e senhor de mim próprio, que em nós ergueu um império e que nele reina como senhora e rainha incontestável. Não é a homenagem típica de elogios fáceis, onde se realça a beleza ou as virtudes de caracter, essa seria a homenagem fácil, mas não estou a falar de uma mulher nem fácil nem comum, distinta, complexa, dona de uma força única, mas frágil e muito delicada, complexa e direta como todas as mulheres. Dona de uma intuição mágica, é esta feiticeira, onde a terra tem outro cheiro e o sangue ferve nas veias, que me enfeitiçou e é ela que me alimenta o desejo e o calor....a melhor companhia para uma vida repleta de memórias!


Esperamos que tenham aproveitado bem as festas e o Réveillon, até porque as memórias mais loucas são para quem tem a coragem de as viver....as melhores não estão aqui, são nossas, são de quem connosco as viveu, são de quem tem a coragem para arriscar e viver a vida como ele merece ser vivida. Sem limites, sem julgamentos e sem complexos...se possível em boa companhia e num dos melhores clubes do país! ;)




A todos os que fizeram e continuam a fazer parte das nossas memórias, um enorme beijo e os nossos votos para que a vida vos continue a sorrir.


Beijinhos e abraços,






quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Beija-me

Beija-me suavemente, com delicadeza, sem pressas. Quero antecipar os toque dos teus lábios macios, a textura da tua língua e o toque da tua saliva quente em mim....quero resistir-te, vou iludir-me e mentir-te quando te sussurrar ao ouvido que te vou resistir, que sou dono e senhor de todo o meu corpo e que não és capaz de me excitar. Minto-te porque sei que basta um toque do teu corpo para me descontrolar. Minto-te porque sei que adoras sentir-me rijo e teso por ti, pronto a levar-te à loucura e a viveres as tuas fantasias mais loucas. Minto-te porque ambos sabemos que neste ponto já não há retorno, que o beijo e a excitação percorre já o nosso corpo e o que começa com um desafio, um beijo tímido, rapidamente se transforma. As bocas e a saliva misturam-se, esfomeados um pelo outro, provando tudo como se fosse a nossa última vez, como se o hoje fosse um reencontro e uma despedida...provando-nos sofregamente, lábios bem abertos, língua esfomeada, dedos bem presos, sugando o prazer, os gritos e os gemidos um do outro até explodirmos num orgasmo, sem controlarmos os nossos fluídos, o nossos corpos e os nossos gritos. 

Sabes como gosto destes nossos momentos, quando nada mais importa, apenas o silêncio dos nossos corpos, ofegantes, exaustos, encharcados de prazer e saciados...voltar a sentir os corações a baterem com força no corpo, as marcas dos puxões, das arranhadelas e das palmadas a trazerem-nos de volta à realidade e dois sorrisos cúmplices a desenharem-se nos nossos rostos.

Agora já não quero beijos, agora quero devorar-te, provar-te, levar-te à loucura, abusar do teu corpo e ser dono de todo o teu ser...depois quem sabe, beijas-me suavemente, com delicadeza e sem pressas!




Beijinhos e abraços,




terça-feira, 25 de outubro de 2016

A Insegurança...

A insegurança é segundo os especialistas um estado emocional que surge na sequencia de uma situação que é entendida como alarmante ou ameaçadora. Na verdade é algo comum a todos os que que frequentam este meio, pois mais tarde ou mais cedo somos confrontados com as nossas próprias inseguranças. À medida que experimentamos, que nos expomos a novos registos e ao surgimentos de novas ligações emocionais é normal que pequenas fragilidades surjam, daí a necessidade de muitos casais em definir estratégias e limites para minimizar o efeito dessas inseguranças e os seus efeitos mais adversos.

Dada a nossa forma aberta e relaxada de encarar este lado "secreto" das nossas vidas, optámos por não definir nenhum conjunto de regras, para além das básicas do respeito mútuo, da comunicação permanente e a de não fazer fretes, afinal estamos aqui para nos divertir e somos as mesmas pessoas dentro e fora do swing. Esta postura, não é consensual para muito casais, mas é a nossa e da mesma forma que respeitamos todas as filosofias de vida, nós apenas exigimos que respeitem a nossa. Amamo-nos, somos apaixonados um pelo outro, somos amigos, confidentes, cúmplices, sem nunca perder a nossa individualidade, os nossos gostos, desejos, fantasias, sonhos, ambições e fragilidades...partilhamos a vida como casal, no entanto não perdemos a nossa individualidade e como indivíduos criamos ligações que vão muito para além das que se estabelecem na cama, criam-se verdadeiras amizades, como todas as amizades devem ser, com carinho, com preocupação mútua e com amor, sim amor, porque o amor é muito mais do que o amor romântico entre 2 pessoas.

De todos os momentos menos felizes que passámos neste meio, nunca esteve em causa o nosso amor um pelo outro, a nossa paixão um pelo outro, ou sequer a ideia de largar tudo por esta ou aquela pessoa. A nossa vida é muito mais do que bom sexo, do que amizade ou até alguma cumplicidade, a nossa vida foi construída de vitórias, derrotas, momentos de felicidade e tristeza que ultrapassamos juntos e que nos fizeram crescer e maturar de tal forma que nos permite viver este meio sem nenhum tipo de regras ou tabús!

Quanto às inseguranças elas surgem repentinamente, por vezes sem aviso e ambos já sofremos na pele os efeitos das nossas próprias inseguranças e os efeitos das inseguranças de outros. Todos já passámos por isso, o caso típico da nossa insegurança que desperta em nós a motivação para mudar algo em nós que achamos "inferior". Claro que a imagem que temos de nós nem sempre corresponde à imagem que os outros têm de nós...e é nessa ilusão que por vezes perdemos o controlo sobre o que sentimos. É aqui que surgem os ciúmes e as atitudes irracionais, deixamos de ter controlo sobre o que sentimos e apenas importa garantir a nossa posição de primazia e exclusividade, o ciúme é fodidoooo!! :\

Ambos já sentimos ciúmes e já fomos alvos de ciúmes alheios, em ambas as situações há um denominador comum, há sempre alguém que vai ser magoado e tratado de forma injusta. o monstro cresce e a lógica e a amizade são substituídos por instintos básicos, irracionais e por vezes cruéis.

A capacidade de transformarmos as nossas fraquezas em forças é um processo por vezes difícil, demorado, complexo, mas possível e mesmo que nos obrigue a assumir as nossas próprias fragilidades e inseguranças, permite-nos ver que a perceção que temos de nós é muito diferente do que somos na realidade...resumindo temos de confiar em nós, na nossa relação e ter a capacidade e abertura para dialogar de forma franca e honesta sobre o que nos afeta.

Este meio não é apenas sexo, diversão e aventuras. A forma como lidamos com os nossos sentimentos e com os sentimentos de quem gostamos, determina muito do nosso caracter e testa-nos frequentemente...confessamos que às vezes não é fácil manter a calma quando só nos apetece mandar tudo à fava, mas o tempo é um ótimo conselheiro e "tudo passa"! ;)

Beijinhos e abraços,